A impressão 3D como processo industrial

Impressão 3D traz benefícios às áreas médica e odontológica
22 de maio de 2019

(Hellen C. O. Souza, editora da revista Plástico Industrial)

A manufatura aditiva, ou impressão 3D, que deu seus primeiros passos no Brasil na década de 90, finalmente está conquistando o status merecido não apenas como recurso para produção de protótipos, mas também como uma técnica de fabricação versátil, capaz de atender à demanda por bens de consumo combinando recursos da produção em série com a possibilidade de customização.

De acordo com a IDC do Brasil (São Paulo, PS), consultoria especializada em inteligência de mercado, levando -se em conta que 37% dos investimentos em tecnologia da informação feitos na América Latina têm como destino o Brasil, é possível inferir que em 2018 foram investidos em torno de US$ 15 milhões em impressão 3D no mercado brasileiro, o que representa um incremento de 34% em relação a 2017. E a previsão para 2019 é de um aumento de 25% desses investimentos, o que justifica um olhar atento da indústria para o segmento.

Rodrigo Pereira, analista da IDC, explicou que do total investido em 2018 no mercado latino-americano de impressão 3D, 28,5% correspondem à aquisição de impressoras, 44% se referem aos insumos do processo (filamentos poliméricos, pós metálicos etc) e 23% consistem em serviços de integração de sistemas, consultoria e serviços relacionados à produção de peças sob demanda. Os 4,5% restantes envolvem gastos com software com funções como renderização, conversão e adaptação de arquivos.

Ao tratar da distribuição desse volume de investimentos nos chamados “verticais”, ou atividades econômicas em que a impressão 3D é empregada, a IDC chegou a números que revelam o potencial da técnica na solução de problemas típicos do ambiente industrial:

– 60,5% dos investimentos estão na indústria, concentrados na execução de tarefas relacionadas à chamada “produção discreta” (produtos que podem ser “contados” em unidades e desmontados ao final da vida útil), o que inclui automóveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos

– 13% estão na área de saúde, incluindo medicina, biotecnologia, próteses, implantes e odontologia.
– os restantes 26,5% estão concentrados na educação (ferramentas de aprendizagem em cursos como medicina, engenharia e arquitetura) e na construção civil, na confecção de modelos para design, maquetes, ferramentas etc.

Analisados por finalidade ou por segmentos, os investimentos se distribuem em 39% para a prototipagem, visando ao desenvolvimento de produtos, execução de mock ups e pequenas séries; 30% para a manufatura em si, com integração das impressoras aos processos de produção; 12% para o setor de ferramental e moldes e os restantes 19% para aplicações diversas, incluindo lazer e entretenimento.

A redução dos preços e o aumento da oferta de equipamentos, assim como a evolução das tecnologias empregadas nos processos de impressão 3D, estão tornando a técnica muito mais acessível. Na manufatura de produtos plásticos a adesão a ela tem seguido o ritmo da transformação digital atualmente em curso na indústria: no final de 2018, o Inventário bianual realizado pela revista Plástico Industrial apontou que em torno de 5% das empresas transformadoras de produtos plásticos possuem impressoras 3D, o que significa uma taxa de adesão lenta, mas consistente, que hoje corresponderia a algo próximo de 347 máquinas em operação.

Evento mostrará as novidades do mercado

A evolução das impressoras e dos materiais, por sua vez, tem caminhado muito rapidamente, com o constante anúncio de novos tipos de filamentos plásticos e pós metálicos destinadas ao processo. Entre as máquinas, têm tido destaque as impressoras que tornam possível a fabricação sob demanda de peças metálicas com total liberdade de projeto, contribuindo para a criação de um novo paradigma no ambiente de produção, em um ambiente repleto de desafios e oportunidades. Algumas delas poderão ser observadas na sexta edição do evento Inside 3D Printing, que acontece nos dias 10 e 11 de junho, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP), promovido pela Aranda Eventos e combina uma extensa programação de palestras com uma exposição dos diferentes recursos e insumos usados nesse mercado.

Estarão entre as expositoras empresas fornecedoras de máquinas, materiais e prestadoras de serviços, tais como 3D criar, 3D Procer, Additiva Produtos Químicos, Alcateia, Transire, DDDrop, EOS, Etech Brasil, GT Max 3D, M.Braun, Infocus Lasertech, Materialise, Oderço, Sethi, Topink 3D, Up3D, Ultralline e Wanhao. Informações sobre as atividades de cada uma delas podem ser obtidas no site http://inside3dprintingbrasil.com.br, onde também pode ser conferida a programação de palestras que contemplam as diversas áreas de aplicação da impressão 3D.

<fotos I3DP>Nova edição do Inside 3D Printing terá programação de palestras e exposição de máquinas e insumos destinados à impressão 3D

Aranda Eventos – tel. (55) 11 3824-5300, http://inside3dprintingbrasil.com.br/

IDC – tel. (55) 11 55083400, http://br.idclatin.com/

http://www.arandanet.com.br/revista/pi